You are currently browsing the tag archive for the ‘praia’ tag.

Chegamos em Koh Phi Phi loucos para explorar as ilhas e as praias, mas resolvemos não ir com tanta sede ao pote e aproveitar cada lugar com calma. Foi então que decidimos conhecer duas ilhas que pertencem a Koh Phi Phi Don: Mosquito Island (yoong Island) e Bamboo Island.

Saindo com nosso long boat rumo as ilhas de Phi Phi Don

Alugamos nosso próprio long boat, para não ficar dependendo de ninguém e poder traçar os nossos próprios horários e roteiro, e lá fomos nós. Confesso que no começo com um pouco de medo afinal o mar é aberto, mas tudo passou em alguns minutos ao chegar em nosso primeiro destino: Mosquito Island. A distância não foi pequena, mas as vistas do caminho são lindas e já valem a viajem.

Mosquito Island

Ao chegar na ilha, nosso motorista achou um cantinho espetacular para “estacionar” o long boat e caimos no mar com nosso snorkel. Mergulhar por lá é algo incrível e inesquecível, pena que nossa máquina aquática nos deixou na mão exatamente nesse dia. 

Achei que depois de conhecer Koh Tao e até mesmo Fernando de Noronha, poucos lugares iriam me surpreender no snorkel, mas estava completamente enganada, Mosquito Island tem um fauna e flora marítima incrível, nunca vi tanto peixe e coral na minha vida reunido em um espaço tão pequeno.

Abismos de pedra, águas esmeraldas e muita vida submarina

É algo realmente imperdível quando se está em Koh Phi Phi, isso sem falar na beleza da ilha em si. A ilha tem uma paisagem espetacular com abismos de pedras, vegetação verdinha e um mar verde esmeralda e já nos dava um pequeno aperitivo do que viria no dia seguinte ao visitarmos Koh Phi Phi Leh. Muito lindo!!

Depois de muito snorkel (como estávamos com o nosso próprio long boat podíamos escolher quanto tempo ficar por ali) resolvemos relaxar na praia de areia fofinha e branquinha da ilha ao lado: Bamboo Island.

Chegando em Bamboo Island

Praia de areia branca e fofinha, água quentinha e cristalina

Por aqui é possível entrar na ilha e aproveitar bem a praia e a areia para tomar um sol. A ilha não possui muita infra estrutura, mas tem banheiros e algumas (poucas!) barraquinhas no seu interior, mas não vá achando que vai encontrar restaurantes ou um almoço reforçado, por lá há apenas lanches e bebidas para enganar a fome.

Dando uma voltinha pelo interior da ilha

Voltando ao hotel com essa vista

Não esqueça que em 2004 a Tailândia, e principalmente as ilhas Koh Phi Phi, foram surpreendidas por um tsunami e por isso por toda ilha várias placas estão espalhadas alertando e mostrando a rota mais rápida para o ponto mais alto da ilha.  Apesar de não ter necessidade de histeria, fique esperto!

\

\

• Nosso roteiro pela Tailândia

• Dicas de Hospedagens pelo país

• Circulando por Bangkok

• Os lindos templos de Bangkok

• Bangkok além dos templos

• Curtindo a noite de Bangkok

• A antiga capital da Tailândia: Ayutthaya!

• Como chegar até as ilhas tailandesas

• Como explorar Koh Pha Ngan

• O paraíso do Golfo da Tailândia: Koh Nang Yuan

• O aperitivo de Koh Phi Phi: Mosquito & Bamboo Island

Barbados tem praias para todos os gostos. Tem praias para descansar e aproveitar o sol, praia para surfar, praia para mergulhar e achar naufrágos. Praia sem onda para crianças, praias com ondas.

Como já disse aqui no blog, alugamos um carro e fomos explorar a ilha. Se não parar em nenhuma praia consegue percorrer Barbados inteira em 1 dia.

Porém como queríamos explorar as praias e tínhamos 1 semana para fazer o roteiro inteiro, fomos parando e aproveitando as diferenças de cada praia. Abaixo fiz um pequeno resumo de cada praia que passamos e o que mais gostamos. (começei pelas praias que ficavam em direção ao Accra – Aeroporto)

Accra Beach (A):

Praia de Accra Beach

Como ficamos em Accra Beach, então todo o nosso planejamento partiu de lá. A praia é uma delícia com ondas pequenas, cor verde esmeralda. Além de alguns hotéis por lá ainda existe uma Sidewalk de madeira de frente para o mar cheio de barzinhos e restaurantes deliciosos a poucos metros, inclusive o novíssimo Tapas, que eu já escrevi por aqui.

Acho que por isso que gostei tanto dessa praia, podíamos ir a pé que de todos os lados tinham belas opções de café da manhã (somos adeptos a tomar café da manhã fora do hotel, então era uma mão na roda), almoço e jantar; além de acordar com uma vista linda para o mar.

Oistins (B):

Seguindo para o lado contrário da capital Brigdetown, sentido aeroporto, seguimos pela estrada que margeia o mar e paramos em Oistins; uma vilinha de pescadores, com o mar também esverdeado lindo!!! 

Com um trapiche propício para fotos. porém não achei um lugar legal para banho justamente por causa dos pescadores e da estrada bem rente ao mar; mas por ali fica Lawrence Gap, um local para quem quer agitação, cheia de lojinhas e feirinhas, além de barzinhos que ficam até tarde abertos. 

Se estiver de carro, até o Oistins é legal pegar a estrada que segue o mar, tem vistas lindas que valem a pena.

O difícil nessa estrada é se concentrar no trânsito

Crane Beach (C):

Chegada a Crane Beach

Essa sim é “A” praia de Barbados, na minha opinião a praia mais bonita de lá. 

O principal motivo é por que não é tão fácil assim chegar até lá. Além de ter que desviar da rua principal e entrar em uma secundária bem estreitinha (onde Graças a Deus não entram ônibus lotado de turistas); ainda tem a dificuldade de chegar propriamente na praia, pois é preciso caminhar sobre pedras improvisadas.

Caminho sobre as pedras para chegar até a praia

Adorei, passamos o dia inteirinho por lá!! Na ponta perto da entrada da praia é a parte mais calma, tranquila e deserta da praia. Para mim a parte perfeita. Caminhando até o final você encontra as cadeiras do Condomînio / Hotel Crane Beach… mais lotadinho, mas também nem tanto.

O legal é que você pode aproveitar a estrutura de restaurantes/ bar/ lojinhas do Condominio mesmo não estando hospedado por lá. Mas o que vale mais a pena mesmo é a vista!!! Como o Condomínio fica situado em um defiladeiro sobre a praia, a vista é incrível e com certeza vale pelo menos a passadinha.

A vista do alto da Crane Beach

• A partir de Crane Beach inicia-se uma parte de paredões imensos com o mar lááá embaixo, não achamos acesso à praia, mas sim faróis mau cuidados e vistas espetaculares do mar.

Bath Beach (D)

Praia com ótima infra estrutura

Até chegar a Bath Beach. Uma praia com MUITA infra estrutura. Banheiro, barzinho, local para piquiniques. Muito legal mesmo. O mar é muito agitado, com ondas fortes. Aqui a cor do mar já deixa de ser o verde claro e passa a ser de um azul bem escuro. Com árvores por todos os lados e uma faixa pequena de areia. Gostei muito dessa praia também, com uma paisagem incrível e completamente diferente do que tínhamos visto até então.

• Bathsheba (E)

Essa praia é uma das mais famosas por ser lá onde existe um dos cartões postais de Barbados. A enorme pedra cuja base foi totalmente escavada pelo mar e é impressionante saber como ainda se sustenta em pé. Existem várias delas pela praia inteira, mas a maior é incrível.

Apesar de ser bem famosa, não achei muita infra estrutura. As poucas lojinhas e restaurantes que existiam estavam fechados. Mas mesmo assim existiam alguns artesões na rua vendendo souvenirs.

A praia em si é bem bonita e diferente de tudo, porém não atrai muitos banhistas (talvez por isso a falta de infra estrutura) já que a praia é cheia de pedras, que impedem um pouco a entrada no mar. Além disso o mar é bem agitado, bom para o surfe. 

As famosas pedras de Bathsheba

• OBS: Nas praias de lá não tem cadeiras ou guarda-sol disponível, mesmo quando existe cadeira de restaurante o mesmo deve ser alugado. Em todas as praias existe essa facilidade e o preço fica na média de US$ 10,00 duas cadeiras e um guarda sol durante o dia inteiro.

• As primeiras impressões

• Dirigindo em Barbados

• Dicas de restaurantes

• Bridgetown – a capital

• As praias (parte I)

• As praias (parte II)

•• O blog foi destaque no portal eletrônico Visite Barbados (para ver o post clique aqui)

Acabamos de voltar de Barbados para o Carnaval… e vou dizer que me surpreendi.

Já falei que adoro bandeiras?? É a identidade do país!!

O povo muito comunicativo e educado… aliás educado ao extremo, até parar o carro no meio da rua para o pedestre passar (mesmo sem ter faixa) eles param… coisa de gente civilizada.

Por falar em dirigir, foi engraçado pois por lá se dirige na direita e não conseguimos achar GPS para aluguel portanto foi uma aventura e tanto… Sem falar na ausência de placas, mas isso é assunto para outro post.

País dos apaixonados pelo rum (aliás que coisa mais ruim!!), com praias e vistas divinas e que sem dúvida lhe dá méritos de ilha caribenha. Muito sol, mar, beleza e com apenas 400 km2 demos volta em praticamente a ilha toda em apenas 1 dia!!! Além do turismo e do rum, no interior se encontra muita plantação de cana de açucar e refinarias…

Brinde com Rum

A fala é de um inglês completamente britânico, as vezes até incompreensível de tão carregado e sua capital, Brigdetown, não é das mais bonitas e não tem atrativo nenhum.

Mas o forte mesmo de Barbados são as praias… e que praias!!! De cair o queixo e deixar qualquer um de boca aberta. Mar verde esmeralda, que de vez em quando se transforma em azul profundo, as águas são das mais límpidas. Incrível!!!

Crane Beach

E ainda existem para todos os gostos, se quiser praias mais calmas, no estilo baía, praias como Accra, Mullins Beach, Payne’s Beach no Oeste do país são perfeitas para você; porém se quiser praias com mais ondas e voltadas para o surf as melhor ficam do lado leste (Bathsheba, Baths entre outras…)

Portanto pegue a sua Banks (cerveja regional “bajan”) e aproveite com a gente um passeio pelas belissímas praias de Barbados.

• As primeiras impressões

Dirigindo em Barbados

Dicas de restaurantes

Bridgetown – a capital

As praias (parte I)

As praias (parte II)

•• O blog foi destaque no portal eletrônico Visite Barbados (para ver o post clique aqui)

Para quem já acompanha o blog sabe que eu não sou muito fã de Camboriu… mas é por lá que fica a minha praia preferida de todo o litoral de Santa Catarina (Taquaras). Entre Itapema e Camboriu, saia da BR e entre em uma via alternativa que se chama INTERPRAIAS!!!

É uma estrada subindo o morro  que tem um total de 6 praias maravilhosas e com vistas de tirar o fôlego com águas cristalinas e azuis.

Apesar da Interpraias ser entre as praias de Itapema e Camboriu, é super fácil de se fazer esse roteiro de qualquer praia ali perto: Bombinhas, Porto Belo, Gov. Celso Ramos e até Florianópolis. Basta ter disponível 1 dia para esse bate e volta e você não vai se arrepender.

Subindo pela Interpraias

Partindo por Itapema a primeira praia é Estaleirinho. Aliás aqui é a melhor pedida para um almoço ou jantar. Por aqui tem vários restaurantes gostosos como Recanto da Sereia, Martinho, e até mesmo no Day Club e Hotel Parador. Nesse último o melhor é jantar onde o clima é mais calmo e com bem menos gente, a comida é mais requintada mas uma delícia.

O mar porém é para quem gosta de mais movimento. Por causa do hotel Parador e por ter uma estrutura maior de restaurantes  e ainda por ser a primeira da estrada, a praia é mais cheia e com mar mais revolto com muitas ondas.

Estaleirinho

Logo após tem Estaleiro que é igualmente bonita porém mais calma e com menos pessoas, porém com menos estrutura também.

Estaleiro

Após Estaleiro, chega-se a praia mais comentada e que as pessoas tem mais curiosidade, a Praia do Pinho. Essa praia fica em cima de um penhasco e a praia lá embaixo fica bem protegida por pedras e bastante vegetação. E você verá um monte de gente parando em volta para tentar achar alguém lá embaixo. Tanta curiosidade se dá ao fato da Praia do Pinho ser uma praia de nudismo. Porém só pode chegar na praia quem realmente entra no clima, é uma praia bem protegida.

Praia do Pinho

Mas para falar a verdade as praias que eu mais gosto são Taquaras e Taquarinhas. Entre as duas praias pare no primeiro (de apenas 2) mirante, a vista é maravilhosa. As duas praias são lindas de morrer, com poucas ondas (do jeitinho que eu gosto), e com poucas pessoas em volta, as vezes você se sente como se estivesse em uma praia particular e secreta que só você conhece, principalmente em Taquarinhas.

Taquaras e, depois das pedras, Taquarinhas

Em Taquaras estão começando a proliferar os restaurantes e hotéis, cada dia que passa estão investindo ainda mais por aqueles lados. Porém não vá esperando nada como Estaleirinho. Em Taquarinhas ainda é bom levar sua água e algum lanchinho pois ainda não tem estrutura nenhuma (o que mais me atrai nessa praia).

Foto do mirante da (praticamente) desértica Taquarinhas

A última praia da Interpraias é Laranjeiras, é a mais próxima de Camboriu e consequentemente (assim como Estaleirinho) uma das mais agitadas, com mais movimento porém com uma praia nem tanto atrativa. Em Laranjeiras fica o famoso teleférico que vai até Camboriu com uma série de atrações no meio do caminho (faço um post mais além).

Porém o passeio ainda não acabou não… siga mais a frente e achará a melhor e mais bonita vista de Camboriu, que é do segundo mirante. A ilha a frente da praia é a Ilha da Cabra.

Vista de Camboriu, com cara de cidade grande

Pode-se ter uma outra vista legal de Camboriu percorrendo toda a Av. Atlântida, no final dela suba pelo Morro do Careca e voilá… uma das vistas mais legais… seguindo em frente chega-se também a Praia dos Amores, a próxima praia que será explorada pelo turismo e lugar da belissima Pousada Felissimo que já foi contada aqui no blog.

Comboriu em cima do Morro do Careca

• Interpraias: A estrada das belas praias

Interpraias em vídeo

Então chegou o mais esperado momento de todos: a viagem das Ilhas Fiji!!!

Realmente aquilo lá é o paraíso e apesar de parecer longe e consequentemente caro chegar até lá, não foi o que aconteceu conosco.

Florzinha típica de Fiji (até as aeromoças usam no cabelo)

Já estávamos na Nova Zelândia então a passagem não nos saiu tão caro, mas mesmo que você vá somente para Ilhas Fiji a passagem não sai tão cara assim e quem sabe não consegue dar uma passadinha na Nova Zelândia (que adoramos! e são apenas 3 horas de voô) ou na Austrália?

Você provavelmente chegará via Nadi (a principal cidade do país que fica na maior ilha de Fiji) e apesar de o aeroporto não ter uma estrutura monstruosa você vai encontrar nada menos do que muita simpatia. A começar pela saída do avião onde você já será recepcionado por cantores fijianos dando boas vindas através de músicas locais.

A partir de então você tem várias opções de como desfrutar as mais de 300 ilhas que fazem parte o arquipelago de Fiji. Ai vai depender do que você gosta, do que você espera, do que você quer que essa experiência seja e principalmente de quanto você poderá gastar. (aguarde o próximo post)

Mas o mais legal de  Fiji é que é um país democrático e que aceita (e tem opções!) todos os bolsos. Fiquei realmente impressionada com a quantidade de mochileiros que tinha em Fiji. Associava muito essas ilhas paradísiacas como extremamente cara e somente os ricos chegariam até lá para desfrutar, mas já nas minhas pesquisas antes da viagem tudo mostrava ao contrário.

Uma série albergues, hosts houses, e até mesmo hóteis mais em conta estão por toda a parte; e isso se aplica não só a ilha principal como em todas as ilhas paradísiacas que você possa imaginar. É claro que tem hoteis super luxuosos, iates e veleiros para todos os lados. Mas esse é o legal… todos tem espaço por lá e aproveitam aquele lugar maravilhoso juntos.

Inclusive nas ilhas maiores como Malolo, Mana e etc tem na mesma ilha opções de hoteis mais em conta. Vale a pena pesquisar.

Ilha de South Beach

É claro que nas ilhas  tudo é mais caro, pois não existem restaurantes, bares, mercearias, supermercados então tudo que você consumir (água, refeições, bebidas, tudo) será comprado no seu hotel ou então você trará consigo. Apesar de mais caro do que no continente em geral não achei nada exorbitante não.

Fique atento que como a maioria dessas ilhas são mais distantes e desertas acesso a internet, telefone celular e até mesmo o consumo de água fica comprometido. Portanto respeite-os e não exagere no tempo do banho, só peça para lavar as toalhas quando realmente necessário e etc.

Outra coisa importantíssima é levar estocado qualquer medicamento que você venha precisar, isso por que nas ilhas mesmo, não tem hospital, nem farmácia, nem  ambulatório e nem sequer médico disponível.

No mais fiji é um sussego.. em todo lugar há pessoas cantando, felizes, e super atenciosos. Na recepção do seu hotel você já será recepcionado com colares de conchas ou flores (aliás as flores estão presente em todos os lugares do hotel e até do quarto).

Aproveite muito suas férias deitado ao sol (que será sempre quente!!! Fomos no inverno e não pegamos temperatura menor que 30º), mergulhando de snorkel, admirando a fauna e flora marítima, tirando muitas fotos e tomando uma Fiji Bitter.

Sim… a Praia do Espelho é linda!!! Quer dizer apenas quando o tempo esta bom… por que quando fomos tinha chovido o dia inteiro anterior e por isso acredito que a praia não estava tão linda quanto todos falam… Mas valeu o passeio, só a chegada é uma história a parte que vale um post por si só em breve… chegando lá você se depara, pelo menos no nosso caso, com uma praia deserta.

Linda!! Mas deserta… de um lado a famosa Praia do Espelho do outro lado Curuípe.. grudadas sem divisão nenhuma entre elas… na verdade uma se mistura com a outra.

Do lado de Curuípe avistamos umas cadeiras com vista para o mar, cheia de almofadas deliciosas, espreguiçadeiras, redes, sofas quase na beira do mar… Simplesmente uma delicia!!! E tudo isso com um atendimento impecável e comida melhor ainda….

Falo do Bar do Baiano… o lugar perfeito para deitar em uma das espreguiçadeiras e passar o dia não fazendo absolutamente nada. Dormindo, namorando, comendo, tomando um sol, dando um mergulho tudo isso com uma vista espetacular e depois ainda passear pela Praia do Espelho.

Passamos a manhã toda ali… descansando e aproveitando a praia e o sol. Quando fomos almoçar e finalmente entramos no bar descobrimos que eles também tem uma pousada que com certeza da próxima vez considerarei como estadia.

Descansando no Bar do Baiano

 

Vista da Praia do Espelho

Pertinho de Porto de Galinhas fica a cidade de Tamandare… Entre na cidade de va em frente…. siga em frente…  em frente… em frente… entre em uma ruazinha de terra… depois um pedacinho de paralelepipedo… siga em frente… em frente… depois no asfalto… depois na rua de terra e finalmente chegara ao Bar e Restaurante Bora Bora na Praia dos Carneiros.

O caminho e dificil, parece que nunca chega mas vou te dizer que vai valer a pena.

Chegando la tem varios bares, decidimos optar pela indicacao do Guia 4 Rodas e ficamos no Bora Bora. E vou dizer que a placa de “Bem vindos ao Paraiso” nao foi propaganda enganosa.

Como chegamos e estava em baixa temporada conseguimos duas espregicadeiras bem de frente para o mar. E ali ficamos aproveitando a praia, o visual e a comida maravilhosa do lugar.


A Praia dos Carneiros é simplesmente SENSACIONAL!!!!!  Tem de tudo que uma praia deveria ter. Agua cristalina, verdinha e limpissima; mar calminho e tranquilo para dar um mergulho ou apenas para relaxar na agua. Coqueiros enfileirados; areia branquinha; e infraestrutura.

PERFEITO!!!!

Não que exista uma variedade imensa de bares e restaurantes mas existem boas opcoes.

Escolhemos o Bora Bora pela localizacao na beirinha a agua. Alem disso os petiscos são porções generosas. Quando voce vai de carro tem que pagar R$ 50,00 por carro para poder entrar (por isso lembre de levar dinheiro), mas calma nao se assuste esse valor e descontado do valor que voce consumir la dentro… E fique tranquilo o lugar la tem tantas delicias que sera impossivel voce nao gastar esse valor.

Enfim… achamos o paraiso e fica ai a dica para curtir um dia tranquilo, gostoso, com um visual incrivel.


Quer falar comigo???

carpediem.blog@hotmail.com

Destinos

Redes Sociais

Twitter Button from twitbuttons.com

O Carpe Diem também faz parte do…

portal
bloglovin

Campanhas!

Mais fotos...