You are currently browsing the tag archive for the ‘museu’ tag.

Curitiba faz hoje, 29 de março, 318 anos!!! Essa cidade, que não é minha de berço virou minha de coração. Não só por que foi aqui que eu e minha família resolvemos fixar residência, construir um negócio do zero, estudar faculdades, encontrar o amor da minha vida, mas por que a cidade é linda e cativante mesmo.

Todos falam que curitibano é frio, eu não concordo, foi aqui que conheci as melhores amizades que tenho e conquistei uma outra família para chamar de minha.

Além das belezas do povo, a cidade é linda mesmo. Com ruas amplas e muito arborizadas, parques em cada lugar que se olha, Curitiba faz a gente querer ficar. Por aqui no blog já falei de dois dos parques que mais amo: O Parque Unilivre e o Jardim Botânico; mas não é só de parques que a cidade vive… o Museu Oscar Niemeyer também é um lugar imperdível na cidade.


Além das exposições fixas e itinerantes (veja a programação aqui) a arquitetura dele é imperdível. Chamado carinhosamente pelos curitibanos de “Museu do Olho” , é passagem obrigatória para quem vem visitar a cidade. O apelido é dado por causa da estrutura em anexa que tem o tal formato e é ligado ao prédio principal através de um túnel e também abriga exposições.

Brincando nos cones – foto clássica do museu!!

Se conseguir faça um tour a noite pela cidade (que é sempre bem iluminada) e passe por lá… garanto que vai render fotos lindas!!!

O museu fica no bairro Centro Civíco, atrás da prefeitura, e também é um dos pontos de parada da Jardineira que faz passeios pela cidade (assunto para post futuro).


Sim… a principal atração de Rotorua são os parques geotermais, porém nem só de enxofre vive a cidade.

O centro é uma graça, isso incluindo o centro de informações turísticas, com uma igreja anglicana delicada. Um city tour, que pode muito bem ser feito a pé ou de carro,não demorará mais que uma tarde. Com certeza!

Fonte: http://www.mappery.com

Começe perto do War Memorial com uma volta no Lago Rotorua , um imenso lago de origem vulcânica e cheio de cisnes cinzas lindos!


Vá caminhando e aproveitando a paisagens, se for de manhã cedo tire um tempo para tomar café da manhã em muitos dos cafés que existem ali.

Lago Rotorua

Contornando o lago dará de cara com o Government Garden, lindo!!! Como já contei aqui esse foi um dos primeiros prédios turísticos de Rotorua e era na verdade um spa que se aproveitava das águas medicinais da região.

Hoje o prédio todo reformado virou um museu e vale muito a pena a visita para quem gosta de história. Ele conta um pouco das guerras que a Nova Zelândia, do surgimento da cidade de Rotorua (conforme contei aqui)  e um pouco sobre o prédio. Bem legal mesmo!! É um museu pequeno, não vá esperando um Louvre da vida, mas achei bem interessante.



E os jardins, ahhh os jardins que lindo!! Flores de todos os tipos de cores, a sua direita está o Blue Baths que hoje também é um spa de águas termais naturais. E passeando pelo jardim você vai achar inúmeras fumarolas.


Seguindo um pouco mais o lago, vai encontrar o Polynesian Spa. Esse vale a pena viu?! São banhos termais deliciosos. Eles possuem vários tipos de banhos e massagens. Os banhos tem desde a área familiar com piscinas com tobogãs para crianças e etc até salinhas privativas com e sem vista para o lago. Além de várias piscinas enormes de vários tipos porém públicos. O preço vai depender do que você escolher.


Nós pagamos NZ$ 26,00 por pessoa para a piscina privativa com vista para o lago, se for analisar não é caro e é um ótimo relaxante depois de um dia de andanças pela cidade. E apesar de sairmos de lá cheirando enxofre foi uma delícia.

Nossa piscina privativa no Polynesian Spa com vista para o lago

Para conhecer a cidade de cima, um pouco mais longe, mas nem tanto é de cima do Mount Ngongotaha (um antigo vulcão) onde na metade está o Skyline Skyrides. A vista é bem legal e dá para ver a cidade toda. A subida é através de gôndolas para aproveitar bem o passeio, a descida pode ser feita do mesmo jeito ou se você gosta de adrenalina tem os luges, espécies de trenó que descem em toda a velocidade. Parecem ser bem legais.

A gôndola

Lá em cima tem um restaurante onde é possível fazer todas as refeições do dia, uma lojinha de souvenirs (a lojinha é mais cara lógico mas dê uma olhada com carinho pois vi algumas coisas bem legais e que não achei em loja nenhuma) e mais alguns esportes radicais como luges, um skyswing (que e uma espécie de pêndulo gigante para duas pessoas) e um teleférico.


Viu?! Não falei que Rotorua era muito mais que cheiro de ovo podre?!

• Introdução a Rotorua

• As áreas geotermais

Bate e volta de Rotorua:

• Taupo

• Cavernas de Waitomo


Alguém aí já foi no Museu da Língua Portuguesa??? Pois quem não foi e estiver por São Paulo vale a pena a visita viu!?!

E fica ali bem do coladinho da Estação da Luz que aliás merece um destaque: A estação é linda e vale a pena pelo menos uma voltinha para conhecer. E na frente da Pinacoteca. E para melhorar aos sábados a entrada é free…

Estação da Luz

O Museu é dividido em 3 andares. Sendo dois bem interativos com vários painéis explicando a origem das palavras e até mesmo a origem da Língua Portuguesa e de diversas outras línguas oriundas do mesmo local.

Tem desde vídeos, fotos, brincadeiras para saber seu nível de conhecimento… mas tudo muito divertido…



Essa é a brincadeira mais legal do Museu


O melhor é o corredor onde tem os erros de gramática, é muito engraçado ver a criatividade do pessoal:


Quadro com a origem das línguas (clique na foto para ficar grande)

No último andar tem um espaço imenso onde tem um anfiteatro que tem palestras… infelizmente não chegamos a tempo. A última palestra é as 17:00, portanto se for perto desse horário suba primeiro e começe a visita de cima para baixo.

Lá você que escolhe o seu trajeto, portato você pode subir e descer quantas vezes quiser.

Quer falar comigo???

carpediem.blog@hotmail.com

Destinos

Redes Sociais

Twitter Button from twitbuttons.com

O Carpe Diem também faz parte do…

portal
bloglovin

Campanhas!

Mais fotos...