You are currently browsing the tag archive for the ‘Fiji’ tag.

roteiros imperdiveis

Esse ano iremos lançar várias séries diferentes. A primeira delas a ser lançada é justamente o “Roteiros Imperdíveis”.

A intenção é oferecer uma breve introdução sobre 5 destinos de um tema específico que ajudará você a decidir a sua próxima viajem. Vale a pena seguir essa série e participar sugerindo roteiros (manda um email carpediem.blog@hotmail.com)

O primeiro roteiro é para os apaixonados: sou suspeita mas adoro viajar com o marido, só nós dois, acho que renova o casamento, namoro, noivado, enfim e ele é o melhor companheiro que podia ter, nos acertamos como ninguém nas viagens. Outra paixão é praia! Adoro um destino que una calor, sol, praia e mar. Então vou começar com o meu destino favorito: Destinos Românticos de Praia!

Espero que gostem e aproveitem muito as sugestões de roteiros:

Tulum

Não perca o vídeo da nossa viagem para o México aqui.

Nanuya - Fiji

 Veja todos os detalhes das ilhas em que nos hospedamos nas Ilhas Fiji aqui

Baia de Kotor - Montenegro

 Tudo sobre a nossa hospedagem na Baía de Kotor aqui.

Exumas Cays - Bahamas

 Que tal assistir um pouco sobre a nossa aventura nas Bahamas aqui?

Tailândia

 Tudo sobre a nossa viagem a Tailândia tim tim por tim tim aqui

Anúncios

Hoje é Valentine’s Day ou dia dos namorados em muitos países. Em comemoração, a Mirela (@mikix10) do Blog Mikix fez um post das 5 viagens mais românticas que ela fez com o maridão e resolveu soltar no twitter a idéia!!! É lógico que adorei, afinal tem algo melhorar para comemorar qualquer data do que uma viagem a dois?

Antes do casamento o stress do trabalho misturado com os preparativos da festa e da reforma do nosso apartamento estava tão grande que o marido (então noivo) resolveu me fazer uma surpresa e me levar para Fernando de Noronha. Chique né!? Foi perfeito viver 1 semana longe de tudo e de todos e só curtir nós dois sem se preocupar com nada.

Nossa lua de mel foi uma road trip pela Itália passando por lugares lindos, vinhedos e com uma parada em Paris com direito a piqniq na frente da Torre Eiffel durante o por do sol tomando champagne da região.

Nessa viagem foi minha vez de fazer uma surpresa para o maridão. O roteiro era para ser apenas a Nova Zelândia mas como o niver do Filipe caia no meio da viajem programei uma esticadinha surpresa até essa ilha paradisíaca no meio da Lagoa Azul em Fiji e terminou com um jantar na areia da praia a luz de velas coroado com um bolo e todo o hotel cantando HAPPY BIRTHDAY. Tudo combinado com o pessoal do hotel escondidinho.

Para comemorar nosso terceiro ano de casamento resolvemos fazer uma viagem em alto estilo. E a Tailândia foi a escolhida, um sonho nosso de anos (afinal faziam 3 anos que estávamos tentando ir para lá e não conseguíamos). Koh Phi Phi foi o auge, alugamos um long tail boat só para a gente e passávamos o dia inteiro em praias maravilhosas mergulhando e deitando ao sol. Lindo!

Todo ano gostamos de curtir o inverno em algum lugar do Brasil que tenha pousadinhas românticas. A Serra do Rio do Rastro até hoje foi imbatível. Passear pelos vinhedos e provar bons vinhos, curtir o friozinho e a neblina que a serra tem e depois ir para o quarto que tinha vista para um lago tomando um delicioso vinho de frente para a lareira privativa do quarto. Só tenho uma coisa a dizer: Saudades!!!

E as suas? Quais foram as viagens mais românticas que você já fez com o seu amor?

Sigam a Hashtag #ValentinesBlogCol para ver os posts de todos o que participarão

Happy Valentine’s Day!!

Blogs participantes:

–  Andarilho Mundo

– Arquivo de Viagens

– Carpe Diem

– MauOscar

Mikix no Mundo

– Trilhas e Aventuras

– Turomaquia

– Ziga da Zuca

/

Uns Tanto Outros Nada

Meus 7 links

Bom para terminar os posts sobre Fiji vou escrever um pouquinho sobre as ilhas. Falei tanto sobre Mamanucas e Yasawas e acho que nem expliquei direitinho.

Fiji é, na verdade, uma arquipélago formado por aproximadamente 300 ilhas. Portanto escolher apenas 1 ilha é uma tarefa praticamente impossível. Pois o lugar é incrível e cada ilha tem seu atrativo específico.

Nas minhas pesquisas descobri que essas ilhas estão divididas em grupos e que o mais famoso e acesso mais fácil são as ilhas do grupo Mamanucas. Isso por que suas ilhas são as mais perto, mais fácil e mais rápido de chegar a partir de Nadi. E provavelmente você chegará em Fiji por Nadi.

A partir dali descobri também um segundo grupo: Yasawas. Aparentemente bem mais longe do que as Mamanucas porém ainda é o grupo mais fácil de se chegar após estar nas Mamanucas.

Por que não ficar apenas nas ilhas do grupo Mamanucas? Acredite o grupo Yasawas são ilhas muitoooo mais bonitas, com uma cor de água simplesmente inacreditável (e isso é visível já no ferry indo para lá) com praias muito mais bem preservados, um clima muito mais rústico e simples e menos turístico e com o principal atrativo: BLUE LAGOON (sim! foi lá mesmo onde foi gravado o filme A Lagoa Azul). Que é simplesmente maravilhoso.

Então resolvemos arriscar e ir até lá. É bem mais longe mesmo (de Malolo até Nanuya são 5 horas em um ferry) mas realmente o lugar é muito mais bonito do que qualquer ilha das Mamanucas.

Mamanucas:

Nas Mamanucas fiquei em Malolo Island Resort. O hotel é incrível, o quarto maravilhoso, os amenities todos de coco e produzido ali mesmo, a comida uma delícia (aqui vale um parenteses, a gente se acostuma a ir para o Nordeste – praia- e querer comer lagosta, camarão; infelizmente por lá os frutos do mar não são as especialidades, vá por mim), a cor do mar linda!!! É um resort mais caro porém com toda a estrutura necessária.

Por lá é possível fazer passeios para fazer snorkel em outras barreiras de corais, passeios para alimentar peixes, passeios de caiaques, jet skis, e uma série de esportes aquáticos. Na verdade para fazer snorkel nem é preciso sair muito longe não. Os corais estão ali pertinho a praticamente 10 passos, basta cair na água… uma delícia.

Um passeio bem legal (pena que não fiz para ilustrar com fotos) é ir até a ilha inabitada de Tokoriki. É um passeio de um dia que passa por várias ilhas (na verdade achei essa a desvantagem pois as ilhas do passeio não são tão interesantes) onde se para nessa ilha onde Tom Hanks gravou Náufrago. Dizem que o lugar é o paraíso na Terra.

O por do sol em Malolo é outro espetáculo, foi o mais lindo que já vi, nos 2 dias que estive por lá foram incríveis.

Além de Malolo achei Mana incrível, Vomo (apesar de ser mais longe), Amanucas… Enfim todas são lindas e tem atrativos como a ilha de Manta Ray tem mergulhos frequentes com as arraias Mantas Rays e etc.

Yasawas:

As Yasawas são mais incríveis ainda, porém bem mais longe. Escolhemos um hotel que fica no maior atrativo do grupo: a Lagoa Azul. Esse grupo de ilhas por serem menos desconhecidas e mais longe do continente são bem menos turísticas e por isso bem mais preservadas, por isso só torna bem mais interessante.

O hotel foi o Nanuya Island Resort; apesar do hotel ser bem mais simples que o Malolo, mais rústico o atendimento foi excepcional, todos chamavam a gente pelo nome e sempre muito simpáticos fazendo tudo o que pedíamos (antes de ir planejei todo o aniversário surpresa para meu marido e eles foram tão simpáticos e me ajudaram muito foi tudo espetacular), o mar de lá é muito mais bonito, o lugar é bem mais rústico e a natureza muito mais bem cuidado (em Malolo encontramos muito coral morto na praia, o lugar já foi bem mais impactado pelo turismo que as Yasawas sem dúvida).

Entre ficar o dia todo fazendo snorkel na beira da praia e encontrar peixes de diversas cores, estrelas do mar azuis, ostras se alimentando, todo tipo de coral bem na porta do seu quarto, você ainda pode fazer passeios para ver o por do sol, passar o dia em outros resorts, ou visitar a caverna do Blue Lagoon.

A caverna fica a 40 minutos de barco (sem coletes salva vidas… affff!) por águas que passavam pelo verde claríssimo até azul bem escuro, por ilhas isoladas e inabitadas, cena de filme mesmo. Até chegarmos em uma ilha linda e isolada com uma caverna incrível, gelada, funda, mas linda! Até que os nativos passaram por debaixo de uma pedra da caverna, dizendo que tinha uma segunda caverna e que tinhamos que ficar 10 segundos debaixo da água (para passar pela pedra) e seguir uma luz de lanterna que o nativo estava do outro lado, já que a segunda caverna é totalmente no escuro.

É obvio que na metade da explicação já tinha desistido, mas o marido com toda a coragem do mundo foi e disse que é realmente totalmente escura e que a passagem é agoniante mas que valeu a pena. Valer a pena mesmo já vale pelo passeio de barco. Sensacional.


Enfim, qualquer ilha que você escolha vai estar bem servido porém recomendo pelo menos uma ilha nas Yasawas como essencial.

Uma das coisas que mais tive dificuldade no planejamento dessa viajem foi descobrir como ir de uma ilha para outra. Falta muita imformação; por isso que eu queria fazer esse post bem detalhadinho para que quem quiser ir até Fiji e ficar nas ilhas saiba direitinho como proceder.

Em primeiro lugar é importante dizer que há apenas duas operadoras que fazem os trajetos de Nadi (no porto Denerau) até as ilhas: Awesome Adventures Fiji (que faz os trajetos mas longos até as Yasawas) e a South Sea Cruises (que faz os passeios de um dia e as ilhas mais perto). Entretanto o que demorei para descobri é que as duas são do mesmo grupo, com preços exatamente iguais. Tanto é verdade que para o meu primeiro trajeto (Nadi – Malolo Island) comprei no site da South Sea mas para minha surpresa fui com um ferry da Awesome Adventures.

O Yasawa Flyer e o barquinho de um dos hóteis

Essas empresas elas fazem diversos serviços: apenas transfer para as ilhas; pacotes com transporte + hoteis (voltado mais para o público mochileiro); passeios de um dia para as ilhas e a venda do Bula Pass.

O Bula Pass é uma espécie de JR Pass (que usei no Japão) porém com um preço muito mais caro. Portanto só vale a pena se você for fazer Island Hopping em no mínimo 4 ilhas, caso contrário compensa mais comprar os bilhetes avulso. Com o Bula Pass você vai escolher comprar baseado no número de dias que vai ficar, as opções são 7, 14, 21 dias. Então nesses dias você tem a liberdade de escolher qualquer ilha entre o grupo Mamanuca ou Yasawas sem pagar nada a mais por isso.

Porém faça bem as contas para ver se realmente vale a pena o preço pelo trajeto que você vai fazer por que as vezes pode enganar.

Quanto as compras… fiz a compra de 3 trajetos: Nadi – Malolo Island; Beachcomber Island – Nanuya Island; Nanuya Island – Nadi. O primeiro fiz a compra bem fácil pela internet no site da South Sea, paguei no cartão de crédito e recebi o voucher via email. Bem fácil, rápido e prático.

Os últimos dois trechos teria que ser feito pelo site da Awesome Adventures (pois Nanuya se trata de uma ilha do grupo Yasawas que são mais longe) mas não achei a opção de comprar pelo site e depois de inúmeras tentativas de entrar em contato via email, msn, skype e todas as mídias possíveis e não receber uma resposta sequer resolvi ir com a cara e a coragem e tentar comprar por lá mesmo.

Não sei se é por que fui em baixa temporada mas foi bem tranquilo comprar na hora. A South Sea tem um escritório no aeroporto (uma portinha que fica depois da saída ao lado direito) e aproveitei para confirmar meu bilhete comprado via net (isso é uma exigência, fique atento) e comprar os outros 2 trechos. Também foi bem prático e fácil mas bem mais demorado que por internet.

O mais legal é que eles oferecem transfer incluso de alguns hóteis em Nadi (fiquei no Mercure e lá tinha a van) para o porto Denerau ou vice versa. Basta solicitar no momento da compra. Se o seu hotel não tiver o transporte das empresas basta procurar o hotel mais perto do seu que tenha esse serviço e ir até lá; sem problemas.

Ao chegar no porto Denerau vá a um ponto de check-in mostre o seu voucher e receba o ticket definitivo e lá onde irão indicar o barco que você deverá pegar. É uma loucura mas no fim dá tudo certo.

É bem importante também verificar se a ilha que você vai querer ficar tem conexão com o ferry, isso por que não são todas as ilhas que tem ligação direta com o barco, o que faz da sua viagem um pouco mais cara (pois vai ter que alugar no seu hotel um barco para te levar até a ilha mais perto), mais demorada e menos prática.

Por exemplo a Malolo Island tem ligação com o barco que vai somente para as ilhas mamanucas, por isso cheguei bem fácil até ela, porém o barco que tem conexão com as ilhas Yasawas (Nanuya fica nesse grupo) não pára na ilha Malolo por isso tivemos que alugar um barco no nosso resort (FJ$ 80,00 por pessoa) para nos levar até Beach comber Island (que era a ilha mais perto para pegarmos o ferry para as Yasawas), chegando lá tivemos que pagar mais FJ$ 30,00 por pessoa para pegar o barquinho com as nossas malas para  o ferry (que sempre para longe do mar sendo necessário um barquinho do hotel que o valor já está incluso na diária sempre para levar você e as suas malas até o ferry).

Ilhas nas Mamanucas operadas pela South Sea Cruises

Rota e horário de chegada em cada ilha das Yasawas operado pela Awesome Adventure

Quando entrar no barco vai precisar apresentar o voucher que lhe foi dado durante a compra, o pessoal do ferry vai recolher e se tiver outros trechos lhe chamarão no alto falante para pegar outro voucher dos demais trechos. Se tiver Bula Pass também será recolhido na entrada e entregue depois.

Para compra é disponível também dois tipos de cabine: a simples e a Captain Lounge. A única diferença é que o Captain Lounge é quase o dobro do preço e você fica em uma sala com ar condicionado e comes e bebes também estão inclusos no bilhete. Eu, particularmente, não achei que vale muito a pena não.

Maridex na parte externa do barco

Primeiro por que com o bilhete simples você também tem acesso tanto ao deck externo quanto a uma sala fechada e com ar condicionado ( o que no calorão e em viagens longas como para as Yasawas cai muito bem) e com filmes super legais passando em uma TV e, segundo, por que não se come tanto assim em uma viagem dessas. E se quiser comer tem uma lojinha.

As malas são sempre carregadas por funcionários ou do hotel ou do ferry. Ao entrar no ferry aponte a sua mala para qualquer funcionário do ferry e diga o hotel em que vai desembarcar (atenção diga o nome do hotel e não apenas da ilha. Algumas ilhas tem mais de um hotel e sua mala pode ir para outro lugar) eles vão colocar um tag na sua mala do hotel.

Tag colocado na minha mala no barco para Nanuya Resort

Fique atento pois sempre será anunciado o nome dos hoteis em cada parada (cuidado pois a ordem das ilhas pode modificar do que está nos mapas acima, aconteceu comigo), eles anunciam um hotel por vez. Assim que disserem o nome do seu hotel levante e vá até o deck de saída aponte para a sua mala (que já deve estar perto da saída nessa hora) e eles irão carregar no barquinho do hotel para você.

A ilha Vomo e o barquinho de um dos hóteis (você e sua mala ficarão no mesmo barquinho)

Sempre fique de olho na sua mala, pois apesar de ser seguro e de dificilmente errar graças a tag que eles colocam nunca se sabe quando poderá ocorrer um erro.

No mais a paisagem é incrível, os decks externos são perfeitos para ver cada uma das ilhas e aproveitar as vistas maravilhosas desse país surpreendente e tirar muitas fotos. Só não esqueça de colocar muitooooo protetor solar, óculos de sol e chapéu pois o sol é realmente forte. E aproveite muito!!!!


Então chegou o mais esperado momento de todos: a viagem das Ilhas Fiji!!!

Realmente aquilo lá é o paraíso e apesar de parecer longe e consequentemente caro chegar até lá, não foi o que aconteceu conosco.

Florzinha típica de Fiji (até as aeromoças usam no cabelo)

Já estávamos na Nova Zelândia então a passagem não nos saiu tão caro, mas mesmo que você vá somente para Ilhas Fiji a passagem não sai tão cara assim e quem sabe não consegue dar uma passadinha na Nova Zelândia (que adoramos! e são apenas 3 horas de voô) ou na Austrália?

Você provavelmente chegará via Nadi (a principal cidade do país que fica na maior ilha de Fiji) e apesar de o aeroporto não ter uma estrutura monstruosa você vai encontrar nada menos do que muita simpatia. A começar pela saída do avião onde você já será recepcionado por cantores fijianos dando boas vindas através de músicas locais.

A partir de então você tem várias opções de como desfrutar as mais de 300 ilhas que fazem parte o arquipelago de Fiji. Ai vai depender do que você gosta, do que você espera, do que você quer que essa experiência seja e principalmente de quanto você poderá gastar. (aguarde o próximo post)

Mas o mais legal de  Fiji é que é um país democrático e que aceita (e tem opções!) todos os bolsos. Fiquei realmente impressionada com a quantidade de mochileiros que tinha em Fiji. Associava muito essas ilhas paradísiacas como extremamente cara e somente os ricos chegariam até lá para desfrutar, mas já nas minhas pesquisas antes da viagem tudo mostrava ao contrário.

Uma série albergues, hosts houses, e até mesmo hóteis mais em conta estão por toda a parte; e isso se aplica não só a ilha principal como em todas as ilhas paradísiacas que você possa imaginar. É claro que tem hoteis super luxuosos, iates e veleiros para todos os lados. Mas esse é o legal… todos tem espaço por lá e aproveitam aquele lugar maravilhoso juntos.

Inclusive nas ilhas maiores como Malolo, Mana e etc tem na mesma ilha opções de hoteis mais em conta. Vale a pena pesquisar.

Ilha de South Beach

É claro que nas ilhas  tudo é mais caro, pois não existem restaurantes, bares, mercearias, supermercados então tudo que você consumir (água, refeições, bebidas, tudo) será comprado no seu hotel ou então você trará consigo. Apesar de mais caro do que no continente em geral não achei nada exorbitante não.

Fique atento que como a maioria dessas ilhas são mais distantes e desertas acesso a internet, telefone celular e até mesmo o consumo de água fica comprometido. Portanto respeite-os e não exagere no tempo do banho, só peça para lavar as toalhas quando realmente necessário e etc.

Outra coisa importantíssima é levar estocado qualquer medicamento que você venha precisar, isso por que nas ilhas mesmo, não tem hospital, nem farmácia, nem  ambulatório e nem sequer médico disponível.

No mais fiji é um sussego.. em todo lugar há pessoas cantando, felizes, e super atenciosos. Na recepção do seu hotel você já será recepcionado com colares de conchas ou flores (aliás as flores estão presente em todos os lugares do hotel e até do quarto).

Aproveite muito suas férias deitado ao sol (que será sempre quente!!! Fomos no inverno e não pegamos temperatura menor que 30º), mergulhando de snorkel, admirando a fauna e flora marítima, tirando muitas fotos e tomando uma Fiji Bitter.

Quer falar comigo???

carpediem.blog@hotmail.com

Destinos

Redes Sociais

Twitter Button from twitbuttons.com

O Carpe Diem também faz parte do…

portal
bloglovin

Campanhas!

Mais fotos...