You are currently browsing the tag archive for the ‘Ayutthaya’ tag.

Bem vindo a antiga capital da Tailândia: Ayutthaya!

Considerada patrimônio da Unesco, a cidade tem uma história triste. Atacada pelo birmaneses no século 16, seus templos foram ao chão, estátuas de Budas tiveram a cabeça cortada e a capital transferida para uma cidade a 76 km, Bangkok.

Budas sem cabeça no Templo Wat Chaiwatthanaran

Ir para Ayutthaya é como voltar no tempo e conhecer uma população muito religiosa com templos para todos os lados. A melhor forma de aproveitar a cidade é alugar um taxi (preço fechado) com algum tailandes que fale o mínimo de inglês (e será mínimo mesmo) por que esse é o legal. Ele vai te contar todas as curiosidades, te levar nos melhores templos, vai contar um pouco da religião e da crença deles. Foi realmente um dos pontos altos da viagem.

Ainda pegamos alguns trechos da estrada alagados (11/2011) devido a uma  grande enchente. 

Existem outras formas também de fazer o passeio, você pode ir de trem até Ayutthaya e alugar bicicletas ou tuks tuks para te levar. Só lembre de levar chapéu/boné e muito protetor solar, por que o calor é muito grande!!! ( e confesso que o taxi também foi conveniente por ter ar condicionado entre um templo e outro).

Templo Wat Worachetharan (repare nas oferendas aos pés do Buda)

Aliás uma coisa importante, para você não ficar frustrado, é achar que você vai conhecer todos os templos. Por que não vai. São inumeros e cada um com os seus atrativos.

Wat Yai Chai Mongkol, um dos principais templos de Ayutthaya

Eu tinha selecionado uns 4 que eu não queria perder de jeito nenhum, mas não precisei nem falar, o nosso motorista/guia nos levou para cerca de 15 templos durante o dia (incluindo os que eu fazia questão) e foi perfeito. Ainda tirou fotos, nos contou curiosidades, nos ensinou a fazer uma oferenda e foi um fofo!!! (ele foi indicação do hotel mas desculpa esqueci de pegar o contato dele e sei que você vão me matar, com razão por que ele era muito bom!).

Aprendendo a fazer uma oferenda:

Primeiro coloca-se a flor em um vaso, ascenda o incenso e cole o papelzinho

dourado (mentalizando os seus desejos) na miniatura do Buda deitado

Em um dia conseguimos visitar os seguintes templos:

Wat Chaiwatthanaran – Esse é dos principais templos e sua visita é imperdível. Porém, quando fomos tinha sido grandemente afetado pelas enchentes e era um dos poucos que ainda estava alagado, a travessia teve que ser feita através de um barquinho minúsculo, mas valeu o sacrifício.

Nosso barquinho e a água era super funda (no local é um grande gramado)

Por lá é possível ver todos aqueles budas sem cabeça que os birmaneses atacaram. Realmente é um templo que deixa qualquer um de boca aberta (vide primeira foto do post).

A água tomando conta de onde era um gramado e a entrada do templo

Wat Worachetharan – Apesar de não ser famoso, acho que foi um dos templos que mais gostei. Vale a visita.

Wat Worachetharan

Wat Ratchaburana 

Wat Yai Chai Mongkol – esse foi o primeiro templo que visitamos e considero um dos templos mais legais. É um dos templos que considero importante a visita.

Mergulhe na cultura e faça como os tailandeses: reverencie cada estátua principal de Buda que conhecer

Fileiras e mais fileiras com diversas estátuas de Budas

Wat Phanan Choeng – conheça a imensa estátua de Buda que atravessou séculos.

Wat Lokayasutharam – foi aqui que aprendemos a fazer nossas oferendas aos Budas

Nossas oferendas

Wat Phra Si Saphet

Wat Mahathat – esse é o ponto alto da visita a Ayutthaya e não deixe de colocar no seu roteiro. As imensas ruínas de um dos principais templos da cidade antiga. 

Existem inúmeros budas (muitos conservados como na foto e outros nem tanto), ruínas de inúmeros templos imensos e todos são bem sinalizados com placas informando o que você está vendo e até com um roteirinho para você seguir e não se perder. 

Mas o ponto alto mesmo está na entrada do templo, e volta a ser os budas com as cabeças cortadas e uma cabeça de Buda que, não se sabe como, se encontra envolta nas raízes que uma árvore imensa.

Close – Up: Ponto alto do templo Wat Mahathat

Wat Na Phrameru – esse templo teve grande importância durante a guerra com os Birmaneses, pois foi aqui que a força armada de Burma se instalou e por causa de um acidente acabou atingindo seu próprio rei.

Wat Na Phramane

Wat Phukhao Thong

Phra Chedi Si Suriyothai

Wanglang or The Rear Palace

The Rear Palace a esquerda e o Buda de 6 metros no Wat Na Phrameru

Alguns templos são rápidos de serem visitados e com entrada gratuita, pois se resumem a ruínas de alguns templos pequenos ou estátuas importantes, outros são pagos e demandam um pouco mais de tempo para a visita, pois eram os principais templos da cidade. Infelizmente não sei dizer o preço de cada templo, pois quando fomos a visitação estava sendo gratuita para todos os templos, devido a enchente de 2011 (Ayutthaya foi uma das cidades mais atingidas pela enchente e ficou diversos dias fechada a visitação). 

Importante também ir com um calçado confortável e fácil de tirar, já que em todos os templos é imprescindível que fique descalço para entrar. Além, é lógico, de beber muita água, levar chapéu ou boné e muito protetor solar, já que por lá o calor é muito intenso.

Não deixe de comprar também um amuleto feito e abençoado por monges dos templos, os tailandeses compram vários (1 de cada templo) e penduram em um colar que usam para trazer proteção.

Amuleto que compramos

• Nosso roteiro pela Tailândia

• Dicas de Hospedagens pelo país

• Circulando por Bangkok

• Os lindos templos de Bangkok

• Bangkok além dos templos

• Curtindo a noite de Bangkok

• A antiga capital da Tailândia: Ayutthaya!

Então que acabei de riscar mais um destino da minha imensa Bucket List. Há anos tento ir para a Tailândia, mas por um motivo ou outro nunca dava certo.

Porém esse ano consegui uma super promoção voando pela Turkish Airlines que foi simplesmente imperdível e irrecusável; com as passagens compradas, vieram as chuvas fortes e enchentes que ocorreram pela cidade de Bangkok e me deixaram meio apavorada, mas como esperança nunca morre, e o maridão incentivando, resolvemos manter os planos e arriscar.

Claro que como boa louca por planejamentos já estava pensando em mil alternativas e cidades que poderíamos recorrer no caso de Bangkok não ter se recuperado. Mas para minha felicidade abri as notícias na manhã da nossa viagem e  li que tanto Bangkok quanto Ayutthaya (a minha maior preocupação) estavam quase que completamente livres da enchente. Ufa!!!

Alguns pontos de Bangkok ainda estavam alagados

E lá fomos nós… e que viagem!!! Foram 15 dias simplesmente perfeitos e inesquecíveis. Tanto que já fiz novos planos para o país e pretendemos voltar tão logo a gente consiga.

E então, nosso roteiro ficou igualzinho tinha programado durante todos esses meses:

Nossa primeira parada foi a linda Bangkok (A), a cidade dos mil templos. Todos lindos, com pedrinhas espelhadas cravejando todos os prédios do templo que, assim que o sol bate, brilham. Lindissímo! Não tem como entrar em um e não ficar de boca aberta.

Wat Arum em Bangkok

Logo em seguida fomos a antiga capital da Tailândia destruída por uma guerra com os birmaneses e hoje tombada pela Unesco. Não tem nada que descreva Ayutthaya (B), só mesmo indo e conhecendo… as ruínas, os budas sem cabeça, a história. Um dia inteiro passa voando.

O único templo em Ayutthaya ainda alagado

Outro passeio de um dia foi a Damnoen Saduak (C) onde fica o mais famoso mercado flutuante, que apesar de ainda usado pelos locais já está dominado por bugigangas para turistas, e onde também fizemos o passeio inesquecível de elefante.

De lá (como bons ratos de praia) seguimos para as ilhas ao sul da Tailândia. E, além disso, queríamos descobrir e desvendar as duas costas do país; o mar de Andaman, onde fica Phuket e Koh Phi Phi, mas também o Golfo da Tailândia (Koh Samui e Koh Phangan).

Koh Samui vista do avião

Como essa era a grande viagem do ano em comemoração aos nossos 3 anos de casados, queríamos algo mais romântico e mais recluso, foi então que decidimos que nos concentraríamos em ilhas menores e fugiríamos das povoadas e sempre procuradas: Koh Samui e Phuket ou Krabi. É claro que existem ilhas menores ainda e talvez muito mais românticas, porém também queríamos um mínimo de infra estrutura, foi então que decidimos por Koh Phangan e Koh Phi Phi.

Koh Phangan (D) é conhecida mundialmente pela famosa festa Full Moon Party que acontece todos os meses durante a lua cheia. Ai vem a pergunta: “Mas vocês não queriam sossego?” Sim.. e foi exatamente o que achamos no hotel onde ficamos. Ele fica longe o suficiente da muvuca (super sossegado e silencioso), mas com todo o conforto que queríamos e procurávamos, e ainda com praias paradisíacas. E a possibilidade de passar o dia em Koh Nang Yuan (E)

Koh Phi Phi (F) é famosa e muito procurada, mas a maioria visita a ilha com um roteiro de 1 dia saindo da famosa Phuket. Koh Phi Phi é, na verdade, um arquipelago formado por algumas ilhas e uma mais linda que a outra, com suas águas cor esmeralda e seu mar lotado de peixes. Simplesmente um sonho de ilha… ficamos todos os dias pulando de ilha em ilha, fazendo snorkel e simplesmente estirados ao sol.

Maya Beach em Phi Phi

Não é a toa que a Tailândia é a terra do sorriso, as pessoas estão sempre felizes, sorrindo, não importa se estão com a sua cidade ou casa alagada, o sorriso não sai do rosto das pessoas. Dias repletos de templos de tirar o fôlego, massagens tailandesas, praias paradisíacas e pessoas simpáticas… hum… já estou com saudades.

E as enchentes? Bom… que enchente?

Vai uma Singha? Ou Chang?

«

P.S.: Sawasdee – kaa é um comprimento thai, em todo lugar que se entra a saudação é sempre a mesma.

• P.S. 2: Observe o procedimento de entrada do país nesse post. Economize tempo na imigração!

\

\

• Nosso roteiro pela Tailândia

Dicas de Hospedagens pelo país

Circulando por Bangkok

Os lindos templos de Bangkok

Bangkok além dos templos

Curtindo a noite de Bangkok

A antiga capital da Tailândia: Ayutthaya!

• Como chegar até as ilhas tailandesas

• Como explorar Koh Pha Ngan

O paraíso do Golfo da Tailândia: Koh Nang Yuan

O aperitivo de Koh Phi Phi: Mosquito & Bamboo Island

Quer falar comigo???

carpediem.blog@hotmail.com

Destinos

Redes Sociais

Twitter Button from twitbuttons.com

O Carpe Diem também faz parte do…

portal
bloglovin

Campanhas!

Mais fotos...