You are currently browsing the category archive for the ‘Noções Gerais’ category.

Escultura Maori

Só para terminar os posts sobre a Nova Zelândia, queria escrever sobre algumas coisas importantes para o viajante.

O kiwis (como os neo zelandeses são chamados) são muito simpáticos e solícitos. Tenha certeza de que sempre que você precisar de algo, bastará perguntar.

Em Auckland a quantidade de imigrantes por m2 é impressionante, muitos chineses mandam seus filhos para Auckland para estudar portanto é mais do que comum ouvir chinês pela rua, ver restaurantes daqueles bem típicos e igualzinhos aos que você encontrará na China… é até meio estranho! Mas é legal ver  essa diversidade toda.

Achamos o país todo muito seguro, apesar de não poder descuidar como toda a cidade grande, existem muitos pedintes mas eles não te oportunam na rua.

Uma das coisas mais legais que vi por lá foi sem dúvida alguma o atendimento ao turista/viajante. Em todas as cidades (inclusive nas menores) existem os iSite, que são os centros de atendimento ao turista. E lá tem uma série de informações sobre as cidades, atendentes muito simpáticos e bem informados, além de todos os panfletos sobre os passeios. Além disso você pode comprar o ingresso de qualquer atração lá mesmo e em algumas situações inclusive com descontos especiais.

Em todas as cidades a primeira coisa que fazíamos era dar uma passadinha nos iSites para saber o que de mais interessante tinha na cidade. Foi lá que descobrimos por exemplo o passeio pelo maior lago do país, o lago Taupo e o walk tour de Napier. Não deixe de passar por lá.

Entre os presentinhos legais para dar para a família estão: jóias com concha Paua, essa concha tem uma cor incrível e mais parece uma pedra do que concha; artesanato em madeira dos Maoris que fazem peças lindas e tem todo o significado cultural tem de todos os tamanhos, formatos e preços, lindo demais!!! Além é lógico dos bichinhos de pelúcia dos kiwis (ave típica da Nova Zelândia) e uniformes dos ALL BLACKS (time de rugby mais aclamado e importante do país).

Outra coisa bem importante é a entrada no pais. Eles são bem rigorosos com a entrada de sementes, frutas,ou algo assim. No avião já é alertado, durante a saída do avião existem vários alertas, na imigração existe mais um aviso enorme (na verdade chega até a intimidar, rs) e depois de pegar suas malas, todas são passadas pelo Rx. Portanto não adianta tentar burlar pois lá há multas severas para esse tipo de omissão. Tudo isso é feito com intuito de preservar toda a natureza linda da Nova Zelândia, por isso é realmente bom respeitar.

No mais… é só aproveitar esse país tão lindo!

Anúncios

O melhor jeito de desbravar a Nova Zelândia é de carro. Com ele você tem toda a liberdade para ir onde quiser, parar onde quiser e para falar bem a verdade não vi muitos ônibus ou trens na estrada não. Talvez por que fomos em baixa temporada.

Mas definitivamente o aluguel do carro nos facilitou e nos deu uma liberdade que não teríamos se fossemos de outra forma.

Alem disso a entrada é muito bem sinalizada e o asfalto muito bem cuidado, um tapete e o melhor de tudo: não pegamos nenhum (repito, NENHUM) pedágio. 

Apesar disso ainda acho recomendável ter um GPS a disposição, por lá o preço dele não é tão caro e sem ele você ainda pode ficar perdido principalmente na saída e entrada de Auckland, onde são muitas entradas, muitas pistas (tem lugares que são 8 pistas vindo e 8 pistas indo).

Apesar das vantagens, dirigir na Nova Zelandia é um verdadeiro obstáculo para qualquer brasileiro, isso por que por lá é usado a mão inglesa. 

Ou seja tudo ao contrario e você literalmente precisa reaprender a dirigir, por isso dou mais uma dica: para a gente o fato de termos alugado um carro automático foi primordial, fora a facilidade e o comodismo, ainda tem a vantagem de você não se atrapalhar todo na hora de trocar a marcha com a mão esquerda.

Com isso dito, não se esqueça:

  Pista da esquerda são para carros mais lentos e pista da direita para carros mais rápidos;

  As rotatórias, que por lá existem a cada esquina (literalmente!!) onde é permitido virar a esquerda e a direita lembre-se que ela vai da esquerda para a direita. 

  A seta fica do lado direito do volante (sério, todas as vezes limpávamos o parabrisa). 

  As pistas que vão e vem são sempre ao contrario portanto pense bem antes de entrar em uma via para não causar um acidente. Quando tiver dúvidas pare e pense ou então espere vir algum carro para saber qual a direção certa.

  A grande maioria das estradas por lá não são duplicadas portanto muito cuidado

 E ajuda ter um bom co-piloto principalmente na entrada e saída da cidade de Auckland, que foi o único trecho duplicado que pegamos, é um lugar muito movimentado (chegamos as 5:30 da manhã e já estava o maior trânsito) e com muitas pistas que começam e terminam a toda hora e muitas entradas e saídas e um erro ali pode ser difícil de ser concertado depois, portanto um bom co-piloto que fique olhando as placas e ajudando a “ler” o GPS enquanto o motorista tenta se acostumar com a mão inglesa também ajudará …. e muito!

 

 

Quer falar comigo???

carpediem.blog@hotmail.com

Destinos

Redes Sociais

Twitter Button from twitbuttons.com

O Carpe Diem também faz parte do…

portal
bloglovin

Campanhas!

Mais fotos...