A 110km de Gramado subindo mais ainda a Serra está localizada o grande polo produtor de vinhos, suco de uva e espumantes do Brasil. 

Enquanto Bento Gonçalves concentra a grande parte da produção de vinhos, Garibaldi detem a parte de Espumantes é lá que fica as fábricas da Chandon e Salton.

Como não deu tempo de irmos nas duas cidades escolhemos Bento Gonçalves para desbravarmos. Lá existe um vale cheinho de parreiras e vinícolas desde as mais famosas até as familiares mais artesanais.

A estrada é meio precária, cheia de curvas mas a vista é linda (me lembrou muito a paisagem da Toscana).


A essa área é chamada de Vale dos Vinhedos. E existem inúmeros vinhedos ao qual se pode visitar, alguns bem famosos como a Miolo e a Casa Valduga, outros menos conhecidos.

Nós escolhemos a Casa Valdulga por ser a única que possui restaurante (novinho por sinal, inaugurado em outubro do ano passado). Lá eles servem uma espécie de rodízio muito bem servido, começando com uma sopinha de Capelete, depois diversas massas, carnes e frango tudo produzido por eles lá mesmo. Uma Delícia!!!

A vinicola é lindissima.. com parrerais centenários, restaurante com comida a vontade, caves subterrânea enorme tanto para vinhos quanto para espumantes e é lógico uma degustação daquelas. Degustamos ao todo 4 vinhos (2 brancos e 2 tintos) e 2 espumantes. Delicia!!!

Essa variedade toda da degustação se deve por eles pretenderem mostrar a diferença entre um vinho e um espumante que vai para a cave (somente os melhores, chamados de Gran Reserva) e os que não vão. E confesso que até eu que não entendo muito de vinho percebi a diferença gritante entre um e outro.

Parrerais Centenários

Restaurante delicioso e a sua enorme adega

Uma das caves subterrânea dos vinhos: silêncio e breu

Degustação e a taçinha que cada um ganha

A degustação de espumante em grande estilo

Uma outra coisa que percebi lá é que eles realmente querem aprimorar o seus vinhos (o que já são uma delícia diga-se de passagem, voltamos carregados de vinhos, espumantes e grapas) eles abriram outras vinícolas para atender um público menos exigente e deixaram a Casa Valduga apenas para vinhos melhores (todos que são produzidos em Bento Gonçalves tem um selinho na garrafa).

O selinho

Além disso eles estão substituindo os parrerais horizontais por verticais que apesar de menos uvas a qualidade e sabor das mesmas são muito superiores.

A visita foi muito legal e informativa, adoramos!!! Queriamos ir em mais vinícolas mas infelizmente por falta de tempo não foi possível (a viagem de 110km demora cerca de 2 horas a 2 1/2 horas, devido a serra).

Além disso a vinícola possui um hotel, pena que não conseguimos fazer uma visitinha mas fica a dica.



Anúncios