Continuação do post anterior…

Gion: um dos bairros mais tradicionais de Kyoto, sua rua cheia de lojas é um convite ao consumo. Além disso, vale a pena reservar para visitá-lo na hora do almoço, pois existem várias opções de restaurante, desde chinês a italiano. Dizem que nesse bairro a noite, é onde se encontra várias gueixas, infelizmente não tive essa sorte. Vai ficar para a próxima….

Bairro Gion

 

Pontocho: é uma ruazinha minúscula… mas virou muito turística, bem tradicional com sua lanternas japonesas, diz ser reduto de gueixas, assim como Gion, mas também não vi. Essa ruazinha diferente de Gion não tem muitas lojas, mas tem diversos restaurantes…. e prepara-se para gastar, pois lá os pratos são caríssimos, mas os restaurantes são um charme a parte. E a comida é divina. Ainda tem a possibilidade de jantar em salas privativas e até de contratar gueixas para entreter seu jantar….

Pontocho e suas lanternas

Toji Temple: O ultimo templo que visitamos foi o Toji.. Os guias diziam que esse templo não tinha muita beleza, mas que sua importância histórica era extremamente importante. Esse templo é um dos mais antigos da cidade sendo construído em 794 d.C. pelo império com o intuito de aumentar a proteção da cidade. O pagoda de cinco andares é o mais alto de todo o Japão. Confesso que fui sem muita expectativa porém quando chegamos lá o visual foi inacreditável. O local onde esse templo se localiza não é muito convidativo, parece até meio estranho ter um templo ali mas aconselho a visita. O clima todo de outono acredito que ajudou muito… Apesar de os prédios onde ficam as estátuas serem bem antigos, empoeirados e bem velhos, a beleza dos jardins com o pagoda de fundo é incrível.

Entrada do Toji Temple e o pagoda mais alto do Japão

 

Sanjusangen-do Temple:  Esse templo é fascinante e um dos imperdíveis em Kyoto… Sua fachada não é a mais bonita, seus prédios não são os mais bonitos, mais ao você entrar e ver as 1001 estátuas de Kannon, a linda Deusa da Misericórdia. São 1.000 estátuas de tamanhos exatos, com seus vários braços e no centro existe uma estátua imensa… Simplesmente impressionante. Pena que não dá para tirar fotos lá dentro.

Entrada do fascinante templo

Castelo de Nijo: O castelo é um dos mais importantes do Japão e foi construído pelo xogum Tokugawa. Seu interior possuem paredes ornadas pelos melhores pintores da escola Kano, uma das principais da época. Além disso uma das maiores atrações é o famoso Piso Rouxinol, o intuito dele era avisar sobre possíveis intrusores sem alertá-los. Isso ocorria pelo rangido do parafusos do piso que fazem um barulho do canto do rouxinol mesmo….. O impressionante é que até hoje ao pisar você ainda escuta o barulho.  Através de bonecos também é possível explorar um pouco do cotidiano da época, e a forma como faziam reuniões sobre batalhas e etc. (p.s.: também é proibido tirar fotos no interior)

Detalhe do portão de entrada do castelo

 

Aguarde pela parte III

Segue a parte III


Anúncios